domingo, 29 de agosto de 2010

Nunca Entendo

Nunca entendo exatamente, nunca chego lá, nunca sou verdadeiramente aceita pela exigência propositalmente inalcançável. Meu riso incomoda. Meu choro mais ainda. Minha ajuda é pouca. Meu carinho é pena. Meu dengo é cobrança. Minha saudade é prisão. Minha preocupação chatice. Minha insegurança problema meu. Meu amor é demais. Minha agressividade insuportável. Meus elogios causam solidão. Minhas constatações boas matam o amor. As ruins matam o resto todo. Minhas críticas causam coisas terríveis. Minhas palavras cuidadas incomodam. (...) Se não explico, pareço louca. Se explico, sou louca. Quieta. Isso! Você consegue! Se for o que eu penso, eu penso errado. Se for o que eu não penso, errei por não pensar. Se não for nada disso, eu que pensasse antes.

Tati Bernardi

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Eu Sempre sou a Alice!


Onde está esse amor? Eu não posso vê-lo, não posso tocá-lo. Eu não posso senti-lo. Eu posso ouvi-lo. Eu posso ouvir algumas palavras, mas eu não posso fazer nada com suas palavras fáceis.


Eu não te amo mais. Tchau.



Alice-Closer, Perto Demais.

Você me Perdeu!

Talvez quando você sonhar em me querer, eu já tenha encontrado alguém que me queira. Talvez quando precisar de mim, eu já tenha desfeito a vontade de lhe ajudar. Quem sabe quando você perceber que eu existo, eu já tenha desaparecido do seu alcance. E se por acaso algum dia quiseres me amar, talvez esse dia meu amor tenha sido transformado em amizade. Quando seus olhos sentirem falta de uma luz, assim como eu queria ter e não podia. Talvez você também não vai poder ter. Talvez quando nossos caminhos brilharem por uma única estrela eu já não tenha amor por você! E se por obra do destino eu passar com outro na sua frente saiba que esse foi quem me segurou com as duas mãos na hora de me ajudar. E se um dia sentires que está sofrendo por um amor não correspondido: CALE-SE! Pois ontem eu também sofri por um amor não correspondido, o seu! E quando você perceber que sofre porque me ama, talvez você tenha que se concentrar nestas palavras: VOCÊ ME PERDEU!

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Garotas Lunáticas!


"São elas, as garotas aventureiras, poetisas, guerreiras, lunáticas! Passam despercebidas por a maioria das pessoas, porque elas não enxergarem o charme de uma pessoa com inteligência. Gostam de ler, escrever e amam a natureza! Não sem importam com o que os outros falam, não gostam desse sistema de gente que mata por dinheiro, gostam de conteúdo e não de marcas caras e coisas fúteis, viajam longe sem sair de onde estão. Possuem um próprio mundo surreal cheio de amor e doçuras onde elas cantam, pintam, escrevem, amam e encantam. Querem viver de paz, música e amor.Lunáticas têm um jeito diferente das outras garotas tanto no modo de pensar quanto de agir."

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Passo a Passo


Não tem mais você tirando sarro quando eu não aguentava a dor no peito e te dizia no escuro que era mais ou menos amor mesmo. Porque era. Porque é. Se você soubesse o estado que estou agora, zumbi, pegando detalhes seus por aqui, e doendo tanto que nem sei mais por onde começar.(...)Se você pudesse ver agora, tão pequena, tão desesperada, tão apaixonada, você me diria tantas coisas horríveis de novo? Se você visse como flutuo pela casa sem conseguir pisar no chão porque dói demais você não estar aqui, você diria novamente que eu peso demais?Me perdoe pelos meus mil anos à frente dos nossos segundos e pela saudade melancólica que eu senti o tempo todo mesmo sendo nossos primeiros momentos.

TB

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Bala de Troco... Que coisa Triste!


Quando li teu Nick fiquei imaginando o que aquela frase queria dizer. Se você estava falando literalmente, ou era a letra de uma música ou sei lá... Mas fui pesquisar é uma frase de outro Blog. Sinceramente vindo de você, sempre me surpreendo! Será que você também le blog? Será teu aquele Blog? Nossa não sei nada de você! Me sinto como a frase: Recebendo "Bala de Troco... QUE COISA TRISTE!"

Levo Comigo

Estou indo embora, mas eu vou te esperar aonde quer que eu vá.
Te Levo Comigo!

Vontade de abraçar alguém e dizer que é você que eu amo!

Será que naquela madrugada de março quando você disse que gostava de mim, era verdade? Jamais saberei!

Meu Chão de Giz

Perdi a conta das vezes que você me deixa assim, chateada.
Por que não fala na cara que não quer mais? Foge feito o Diabo da Cruz. Não é capaz de assumir, que eu sou o brinquedinho que perdeu a graça. Sabe criança quando quer muito um brinquedo? Quando ganha perde a graça rápido. Aí ganha um novo brinquedo e joga aquele brinquedo em uma caixa e esquece. Me sinto assim. Um brinquedinho, guardado na caixa. Pior me sinto um cão medingando carinho. Mendigar afeto? Justo eu!
Mas por que eu me surpreendo? Desde o início foi assim. Você nunca deu importância pra mim. Sempre fui eu que corri atrás feito uma palhaça. Bem feito. Quem mandou não se valorizar?
Mesmo você sendo um cafajeste, adoro teu cheiro, tua voz do outro lado da linha, adoro até os 40 quilometros que nos separam. Quando olho tuas fotos, sinto confetes no ar. Nem acredito que você não tem uma foto minha. Nenhuma. E se eu morrer amanhã?! Como vai lembrar de mim? Para que lembrar? Não tenho a menor importância na tua vida. Sou só mais uma da lista.
Não é amor, mas por que me tratar assim. Só queria te ver mais uma vez. Você diz: -Quem sabe dia tal. E nunca chega o dia tal!
Eu entendi, você quer que eu vá embora e te poupe da culpa de me fazer sofrer ainda mais.
Você diz: -Não quero brigar com você. Porra briga comigo, me manda pro Inferno, mas por favor tenha uma atitude. Não me deixe no vácuo!
No mais estou indo embora...

domingo, 20 de junho de 2010

Feliz as 07:55

Nossa não dormi ainda. Mas que vontade louca de sair pela rua fria gritando EU SOU FELIZ!
Sou feliz desse jeito meio maluco, meio sacana, meio sem nexo. Não sou rica de grana, mas sou rica de saúde. Poxa isso para uma pesssoa como eu é uma vitória. Só quem já viu a Morte de perto sabe o valor da vida.
Não importa se o Brasil vai ser Hexa, só me importa agora, daqui pra frente é ser feliz, cada vez mais. Seja da forma que for, só quero ser feliz!

Nem Certo, Nem Errado

Como sempre não saio daquela velha história da gangorra!
Eu sei o que fazer, mas nao sei como fazer... Aliás, não sei se quero fazer!
Nosso futuro pode ser diferente, mas quero sentir esse presente cada vez mais forte em nós.
Hoje senti o quanto você me faz bem quando estou mal.
Não, não é amor. Mas é um bem querer tão grande que não me deixa partir e te deixar, mesmo que seja pelo nosso bem. Talvez isso seja o nosso bem, ou pelo menos o seu.
Mas talvez só eu saiba o quanto você mudou durante esses 11 meses, talvez só eu saiba o quanto você ainda quer mudar, crescer e ser diferente. Talvez só eu saiba o quanto você se controla pra não ser o cafajeste que você é de natureza, porque você joga limpo. Não promete falso amor. E, mais que tudo, talvez nem nós saibamos o porque disso tudo estar acontecendo, só sabemos o quanto isso faz bem um pro outro e o quanto não sabemos dizer tchau um pro outro. E nisso tudo a gente vai se levando do jeito que dá, se vendo do jeito que pode e fazendo o que o dia nos permite.